LM80, LM79, L70, TM-21, ISTMT: Entenda o que são os relatórios

Os relatórios de qualidade das luminárias LED têm se tornado cada vez mais populares no mercado, especialmente entre os fabricantes e fornecedores desses equipamentos. O mais famoso deles é o LM80, um relatório específico.

Mas, nesse universo de relatórios sobre a qualidade e tempo de vida do LED trazem consigo uma série de questionamentos, como: qual o real objetivo da avaliação LM80 e como é calculado o tempo de vida útil das luminárias LED?

Essas são dúvidas plausíveis que merecem ser esclarecidas. Pensando nisso, a equipe Luter Led desenvolveu este artigo completo, com tudo o que você precisa saber sobre os relatórios e qualidades do LED. Acompanhe!

O que significa LM80?

Para entender o significado do termo LM80, é necessário ter em mente qual o cenário atual e passado das luminárias LED.

Antes, era simples identificar a qualidade de uma luminária LED, bem como seu tempo de vida útil: bastava perguntar ao fornecedor se sua durabilidade era de 25.000 ou 50.000 horas.

Com essa informação em mãos, além da confiança no vendedor, o cliente poderia escolher a luminária mais adequada para o seu caso, solucionando suas necessidades.

Hoje, porém, o cenário é outro — os parâmetros de qualidade do LED mudaram e, com isso, as formas de classificação.

Houve então, a necessidade latente de desenvolver novos referenciais de qualidade e durabilidade desses equipamentos de iluminação, a fim de padronizar os produtos entre os fornecedores e todos os fabricantes.

Para isso, são necessários testes e indicadores plausíveis. Assim, foi desenvolvido o LM80, que é um relatório estabelecido pela IES (Illuminating Engineering Society), uma organização norte-americana, em conjunto com o Department of Energy (DOE, em uma tradução livre: Departamento de Energia), também localizado nos Estados Unidos.

Como funciona o relatório de vida útil LM80?

A “Measuring Lumen Maintenance of LED Light Sources”, ou simplesmente LM80, corresponde a uma série de procedimentos e testes para os LEDs e seus respectivos módulos, a fim de identificar a taxa de depreciação do lúmen durante sua vida útil.

Esse relatório é o resultado de testes antes realizados em LEDs e seus módulos, para verificar a quantidade do fluxo luminoso e a variação de cor que pode acontecer conforme o tempo de uso de cada luminária.

São medidos os intervalos de cerca de 6 mil horas de acompanhamento, com diferentes níveis de temperatura, a fim de analisar a depreciação do LED e as expectativas de duração compatíveis.

A partir dessa análise, é possível realizar os testes TM-21, para definir exatamente o nível de depreciação do LED.

Outros relatórios também possibilitam a criação de parâmetros e padrões entre as marcas e diferentes luminárias LED disponíveis no mercado, facilitando a vida do consumidor e deixando-o mais seguro acerca da qualidade do produto adquirido.

Vale lembrar, porém, que a LM80 não é a única avaliação disponível, na verdade existem outros padrões com diferentes finalidades, como:

  • TM-21 (para definir a depreciação);
  • LM79 (que traz informações técnicas, elétricas e fotométricas);
  • e L70, que realiza os testes conforme as 60.000 horas de duração, por exemplo.

Para que serve esse padrão de avaliação?

Esse padrão de avaliação serve para demonstrar as expectativas de vida útil das luminárias LED disponíveis, a fim de que o consumidor possa escolher os melhores modelos para o seu projeto luminotécnico industrial, empresarial ou mesmo comercial.

Afinal, com esse padrão, é possível identificar qual a porcentagem de diminuição da eficiência energética de um LED conforme suas horas de utilização.

Assim, os gastos com manutenção corretiva e troca de equipamentos de iluminação será poupado — quanto maior a durabilidade de uma luminária, menores serão os gastos e investimentos com ela.

Qual a diferença entre LM80 e ISTMT?

A principal diferença entre o relatório LM80 e ISTMT (In Situ Temperature Measurement Test, do inglês) é que o segundo representa um ensaio destinado a medir a temperatura do LED, seja ele medido através da luminária ou do diodo.

Assim, a temperatura é medida através da corrente que o LED apresenta dentro da luminária. Dessa forma é possível avaliar se o relatório LM80 está avaliando o tempo correto.

Como funciona o tempo de vida útil de luminárias de LED?

Vida útil da luminária de LED

O cálculo do tempo de vida útil do LED é medido em questão da porcentagem do seu fluxo luminoso, que sempre começa em 100%, e a quantidade de horas utilizadas.

Assim, o gráfico acaba apresentando uma curva exponencial que se deprecia naturalmente. Quando a curva atinge 70% ou menos, significa que o LED já atingiu em torno de 50 mil horas de uso, como mostra o gráfico.

As normalmente mais utilizadas garantem 50 mil horas — que geralmente é o tempo máximo de duração da vida útil de um LED. Com esse modelo de gráfico e com os dados em mente, é possível entender o que, de fato representa LM80 ou L70:

  • a classificação L70 garante que as luminárias LED durarão até 50 mil horas, com 70% de aproveitamento. As luminárias assim geralmente constam “L70 50Kh”, apresentando a depreciação de 30% (os 100% iniciais menos os 70% de eficiência);
  • da mesma forma, a LM80 apresenta 80% de eficiência, sendo mais durável e de alto nível.

A dinâmica é simples: basta entender qual a porcentagem de eficiência, para identificar qual a durabilidade da luminária. Assim, você poderá fazer as melhores escolhas para o projeto de iluminação da sua indústria.

Apesar disso, é sempre interessante consultar uma equipe de profissionais especializados, como existe aqui mesmo, na Luter Led, para tirar todas as suas dúvidas acerca da qualidade do LED.

Não só isso, é possível adquirir produtos de extrema qualidade — as melhores luminárias LED, com garantia de 5 anos e suporte de quem realmente entende do assunto!

Infográfico vida útil

Entenda mais a fundo sobre o relatório LM80 através do nosso livro virtual!

Outros padrões de avaliação do LED

A fim de diversificar os parâmetros de qualidade e avaliação, incluindo todos os equipamentos disponíveis no mercado, foram desenvolvidos ainda outros padrões ou relatórios de avaliação, como:

  • TM21;
  • LM79;
  • e L70, que comentamos um pouco mais acima.

TM21

Para o cálculo da TM21, também desenvolvida pela IES, são utilizados os dados obtidos com a LM80, a fim de calcular a manutenção necessária do LED a longo prazo, considerando sua quantidade de lúmens.

Com isso, é possível calcular qual o tempo de vida máximo, extrapolado, do LED, que pode chegar a no máximo 6 vezes a duração máxima do teste.

Assim, se o teste realizado for de apenas 10 mil horas, a duração máxima do LED será de 60 mil horas, tendo a seguinte classificação:

  • L70 (10K) > 60.000 horas;
  • isso mostra um padrão de nomenclatura: Lp (Yk), sendo “p” o percentual de lúmens do chip LED e Y o período de dados, que são identificados como 6 vezes maiores que o identificado pelo LM80.

Portanto, as duas etapas do teste consistem em identificar o tempo verdadeiro através das técnicas do teste LM80, e somente então considerar a extrapolação da durabilidade, com as práticas do TM21 e suas 6 vezes a mais.

LM79

Diferentemente de todos os outros testes, o LM79 é o teste que identifica os padrões fotométricos da luminária LED, sendo realizado quando a peça está em funcionamento.

Com esses ensaios durante seu funcionamento, muitos pontos importantes podem ser identificados e detalhados, como:

Assim, o teste LM79 não utiliza os módulos de LED, mas sim a própria luminária ou lâmpada LED, a fim de identificar as principais características da marca e dos produtos desenvolvidos e comercializados por ela.

Dessa forma, os especialistas em projetos luminotécnicos industriais, por exemplo, podem identificar qual a melhor opção em termos de equipamentos, para o projeto que está sendo desenvolvido.

Afinal, uma marca que apresenta o IRC (Índice de Reprodução de Cor) abaixo de 70, por exemplo, não pode ser utilizada em ambientes comerciais ou em indústrias de segmentos específicos, como têxtil e gráfico.

Se isso acontecesse no ambiente comercial, os clientes finais poderiam acabar comprando peças sem avaliar suas cores reais e depois se frustrarem ao perceber que a iluminação do ambiente influenciou sua compra.

O mesmo se dá em setores industriais que trabalham com peças coloridas ou detalhes importantes nas peças — se a iluminação com baixo IRC alterasse a cor real dos objetos, toda a linha de produção poderia ser afetada, resultando em prejuízos financeiros para a empresa.

Por isso, vale a pena se atentar aos resultados de testes e padronizações como o LM79, identificando todas as características da luminária LED antes de adquiri-la para a sua vivência ou ambiente de trabalho.

L70

Já comentamos um pouco sobre o teste L70, que é bem parecido com o procedimento realizado pelo LM80. Esse ensaio tem como objetivo identificar o tempo que a luminária LED leva para depreciar 30% do seu fluxo luminoso, deixando a luminária com 70% do fluxo.

Quando o fluxo luminoso atinge esse valor, os olhos humanos já conseguem identificar mudanças na iluminação. Isso mostra que a luz deixa de ser 100% íntegra e deve receber a manutenção adequada ou mesmo ser substituída.

Para esse teste e as conclusões adequadas, são consideradas as quantidades de lúmen de cada luminária. Apesar disso, é preciso garantir que fatores externos e outras características como as características ópticas.

Assim, são utilizados ainda outros “sub testes”, como o LM79 e padrões do teste principal LM80, a fim de facilitar o trabalho e atingir resultados realmente precisos e fidedignos.

Percebeu como os testes são imprescindíveis para obter a qualidade real das luminárias LED?

Sem testes assim, seria impossível diferenciar uma lâmpada qualquer de uma luminária LED de qualidade e durabilidade, com 5 anos de garantia, como é o caso dos equipamentos oferecidos pela Luter Led.

Isso também facilita a aceitação dos produtos considerados um pouco mais caros do que a média — afinal, seu valor expressivo tem base em características e dados sólidos, que representam sua qualidade e custo-benefício ao usuário final.

Não compensa, por exemplo, comprar os equipamentos mais baratos e, depois de menos de 2 anos, precisar trocá-los por produtos que realmente atendam às necessidades do ambiente.

Por que é importante realizar um bom projeto de iluminação para seu negócio?

Projeto de iluminação

A partir de agora você já sabe porque não é vantajoso e inteligente escolher qualquer luminária LED para o seu projeto empresarial, comercial ou industrial.

Mas, será que o mesmo princípio se aplica ao desenvolvimento desse projeto de iluminação do seu negócio? Na verdade, sim! Contratar os serviços de uma empresa especializada em iluminação, como acontece aqui na Luter LED, pode poupar muitos problemas futuros.

Afinal, um sistema de iluminação mal feito coloca em risco não apenas os recursos anteriormente investidos, mas também a segurança da equipe de colaboradores e a qualidade dos itens produzidos.

Um projeto de iluminação industrial ou não, precisa focar não apenas no custo-benefício dos equipamentos escolhidos, mas também fatores como:

  • nível de ofuscamento (considerando o Índice de Ofuscamento Unificado, UGR);
  • temperatura de cor das fontes de luz;
  • índice de reprodução da cor (IRC);
  • abrangência técnica luminosa necessária para cada ambiente dentro de um mesmo projeto;
  • identificação e definição de quais serão os ângulos de incidência de luz, para que sejam distribuídos pontos de luz de modo uniforme e adequado;
  • definição da curva luminotécnica a ser utilizada pelos equipamentos e pelos LEDs escolhidos;
  • análise do fator relacionado à depreciação de um ambiente;
  • altura do pé direito de cada luminária e muitos outros pontos.

Tudo isso precisa ser levado em conta a fim de prever possíveis problemas futuros de iluminação e manter o melhor custo benefício possível para o cliente que contrata os serviços da Luter Led.

Oferecemos soluções como o desenvolvimento do projeto luminotécnico para diversos ambientes, como:

Também oferecemos os produtos a serem implementados nos projetos, detentores da melhor qualidade e durabilidade, além de 5 anos de garantia para o cliente.

Evite problemas em projetos de iluminação. Conheça as soluções da Luter Led!

Conclusão

Conseguiu perceber como as relatórios como o LM80 e outras são totalmente necessárias no universo da iluminação?

Também, é possível concluir que desenvolver um projeto de iluminação que envolva a escolha adequada dos equipamentos conforme os testes e parâmetros estabelecidos é um processo mais complicado do que parece.

Assim, vale a pena contratar empresas especializadas em iluminação como a Luter Led para cuidar de todo o projeto luminotécnico do seu negócio, seja ele qual for. Se você gostou do conteúdo, o que acha de conferir os outros aqui mesmo, no nosso blog?

We take processes apart, rethink, rebuild, and deliver them back working smarter than ever before.